O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Agente da PSP acusado de torturar ucraniano foi suspenso de funções

Agente da PSP acusado de torturar ucraniano foi suspenso de funções

O Ministério da Administração Interna (MAI) suspendeu, por três meses, o agente da Polícia de Segurança Pública do Comando Distrital de Beja (CDBeja) acusado de ter torturado um cidadão ucraniano, na madrugada de 12 de novembro de 2019.

Francisca Van Dunem aceitou a proposta da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI), que nos primeiros dias do passado mês de fevereiro avocou a responsabilidade de condução do processo que estava a correr no CDBeja, e suspendeu por 90 dias o agente acusado pelo Ministério Público (MP) de Évora de ter torturado Aleksander Buiniakov, então com 40 anos, na esquadra de Trânsito.

Segundo fonte da Polícia, a IGAI propôs a suspensão por 90 dias do agente e o MAI ratificou o despacho de suspensão do polícia acusado pelo Ministério Público do crime de tortura, tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes contra o cidadão ucraniano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG