Exclusivo

Agressões e alimentos estragados: novas denúncias de maus tratos a idosos em lar

Agressões e alimentos estragados: novas denúncias de maus tratos a idosos em lar

Funcionário relata agressões e distribuição de alimentos deteriorados. Denúncia efetuada por trabalhadores não teve consequências.

Um ex-funcionário do lar da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, em Loulé, investigada por maus-tratos a uma idosa que foi encontrada com formigas em feridas abertas e acabou por morrer, denunciou novos casos de que incluíram agressões. Esta sexta-feira, familiares de utentes tentaram ser recebidos para pedir explicações à instituição, mas não conseguiram. Queriam respostas, mas a direção não permitiu a sua entrada.

Vinicius trabalhou no lar um ano, durante a pandemia, e garante que os maus tratos eram constantes. "O mais chocante a que assisti foram agressões físicas a utentes. Pisam no pé, tapa na cara, algumas das vezes também arranhão, pegar utentes e apertá-los. A humilhação também. Alguns utentes chamados de palhaços, porcos", conta o ex-funcionário ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG