Exclusivo

Ameaças e greve de fome entre presos por tráfico na cadeia

Ameaças e greve de fome entre presos por tráfico na cadeia

Reclusos obrigados a permanecer 23 horas diárias na cela em protesto desde o passado domingo.

Três reclusos são obrigados a permanecer na cela 23 horas por dia, desde que começou o julgamento relacionado com o tráfico de droga e de telemóveis na cadeia de Paços de Ferreira. Os serviços prisionais justificam a medida com a necessidade de evitar que estes três arguidos ameacem e influenciem testemunhas, também encarceradas, do processo. Contudo, os presos/arguidos iniciaram, no último domingo, uma greve de fome para contestar a falta de liberdade no interior da prisão.

Desde o início do caso, que envolveu a detenção e a acusação de cinco guardas prisionais, que foram implementadas diversas medidas para garantir a segurança de reclusos e familiares dispostos a denunciar o esquema de tráfico de droga e de telemóveis que vigorou ao longo de anos na cadeia de Paços de Ferreira. Presos foram transferidos para evitar contactos com os líderes dos grupos criminosos, a identidade de testemunhas foi ocultada e, já durante o julgamento, vários depoimentos foram feitos só após todos os arguidos abandonarem a sala de audiências.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG