PSP

Ameaçava a mãe de morte e deixava-a passar fome em Loures

Ameaçava a mãe de morte e deixava-a passar fome em Loures

Uma mulher, de 58 anos, foi detida pela PSP por suspeitas de ter ameaçado de morte a mãe, a quem terá ainda negado alimentação e medicamentos. Os maus tratos começaram depois de a alegada agressora se ter mudado, há "algum tempo", para casa da idosa, em Sacavém, no concelho de Loures.

O alerta foi dado pelos vizinhos, após terem ouvido a vítima pedir ajuda.

O episódio mais recente aconteceu no sábado, 24 de julho, quando uma patrulha da PSP se deslocou à residência da família, para apurar a veracidade da denúncia.

Apesar de ninguém ter aberto a porta, os polícias ouviram "uma voz feminina a pedir ajuda, informando que a sua filha a queria matar". Em seguida, aperceberam-se da presença de uma outra pessoa na casa, ordenando à idosa para "não fazer barulho" e ameaçando matá-la se não obedecesse, descreveu esta quinta-feira, numa nota, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP.

Os polícias foram, por isso, obrigados a arrombar a porta quer da habitação quer do quarto com varanda por onde a suspeita tentou fugir. Além de maltratar a mãe, a mulher terá usado indevidamente o cartão multibanco da idosa e destruído os seus bens.

Apresentada ao juiz, a arguida, indiciada por violência doméstica, foi obrigada a sair de casa e ficou proibida de contactar com a vítima.

A violência doméstica é um crime público e, por isso, pode ser denunciado por qualquer pessoa às autoridades. As vítimas dispõem ainda de várias linhas de apoio, entre as quais o 808 202 148, que funciona 24 horas por dia, durante todo o ano. A chamada é gratuita e confidencial.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG