Coimbra

Advogado assumiu mais de 500 multas de trânsito de clientes

JN

Causídico assumia multas de clientes e depois usava expedientes processuais para não ser responsabilizado

Foto Rui Oliveira / Global Imagens

Um advogado foi acusado de mais de 500 crimes de falsificação de documentos no âmbito de processos de contraordenação na estrada pelo Ministério Público (MP) de Coimbra. Era pago para assumir as multas dos clientes e recorria a artimanhas processuais para não ser responsabilizado.

Segundo um comunicado do MP de Coimbra, estavam em causa centenas de autos levantados contra clientes seus, particulares ou empresas. Mediante uma remuneração, o arguido, advogado da zona centro, prestava informações falsas à Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) e identificava-se como o condutor responsável pelas infrações.

Eram emitidos novos autos de contraordenação, agora em seu nome. Assim, livrava os verdadeiros infratores de serem responsabilizados pelas infrações cometidas, "inviabilizando a ação punitiva do estado".

Depois, "nos termos subsequentes do processo aproveitando o conhecimento das entropias do sistema, lograva, na generalidade dos casos, eximir-se, igualmente de qualquer responsabilidade".

O Ministério Público pediu a perda das vantagens obtidas. A investigação esteve a cargo da PJ de Coimbra.