Lisboa

Dona de creche ilegal batia em crianças com bastão

T.R.A.

PSP deteve ama ilegal, suspeita de maus tratos a crianças

Foto Jorge Firmino / Global Imagens

Uma mulher de 67 anos foi detida pelos crimes de exposição e abandono e detenção de arma proibida, em Lisboa. Uma das crianças a seu cargo foi agredida com um bastão e outra, com apenas um ano, estava abandonada num berço. Ambas foram hospitalizadas.

O caso chegou ao conhecimento da PSP através de uma denúncia das autoridades escolares. Uma menina, menor de idade, estaria a ser alvo de maus tratos. Os polícias da Escola Segura foram de imediato ao local e constataram que a menor tinha sido vítima de uma agressão com um objeto contundente tipo bastão.

A menina foi levada para o hospital e os polícias foram até à residência onde teriam ocorrido os abusos, na freguesia de Marvila. Apesar de várias insistências e de ser audível o som de um televisor no interior, ninguém abria a porta. Os polícias não desistiram e intercetaram a dona da casa, no exterior do local, que lhes abriu a porta.

Bebé de um ano abandonado

No interior da casa, estava "uma criança, com um ano de idade, completamente abandonada à sua sorte, no interior de um berço". Após uma primeira análise dos meios de socorro, decidiram transportar o bebé para uma unidade hospitalar.

"No decorrer das diligências, apurou-se que a cidadã tomava conta, permanentemente, de cinco crianças, todas menores de idade, enquanto os seus pais se dedicavam em exclusivo à atividade laboral", explica a PSP em comunicado. A mulher recebia dinheiro por isso, mas não declarava qualquer rendimento.

Sem as mínimas condições de segurança

Na prática era uma creche ilegal, que funcionava "em regime de 24 horas sobre 24 horas, sem as mínimas condições de segurança e de bem-estar para as crianças, que lá residiam, colocando em flagrante e grave comprometimento a integridade física e psíquica dos menores".Assim, e por se encontrarem em perigo, três crianças foram retiradas à cidadã.

No interior do domicílio, foram apreendidos o objeto que foi utilizado na agressão de uma das vítimas - um bastão semelhante ao cassetete usados pelos polícias - e ainda duas armas utilizadas em artes marciais.

Foi dada voz de detenção à suspeita, tendo sido Constituída Arguida e sujeito a Termo de Identidade e Residência.

"A PSP continuará a envidar abnegadamente esforços no combate a este tipo de práticas criminais, sendo elas definidas como prioritárias dado o impacto negativo que causam no bem-estar físico e psíquico das crianças, colocando em crise o seu superior interesse", assegura o comunicado da PSP de Lisboa.