Investigação

Empresário do ramo automóvel detido em Gaia por burla e falsificação

PJ anunciou a detenção do empresário de 48 anos

Foto Ricardo Ramos / Global Imagens

Um empresário do ramo automóvel foi detido em Gaia, distrito do Porto, por falsificação de documento e burla qualificada, crimes alegadamente cometidos no negócio de compra e venda de um veículo ligeiro.

Em comunicado, a PJ refere que a detenção ocorreu no decurso de um inquérito "no qual se investiga a atividade criminosa de viciação de veículo e falsificação de documento, legalização e venda a terceiro de boa-fé".

"O veículo, proveniente de França, em circunstâncias ainda por apurar, foi submetido a alterações físicas e documentais, através de processos de falsificação, passando a circular com números de chassis e chapas de fabricante pertencente a outro veículo semelhante, de origem nacional e dado como irrecuperável, após sinistro", explica a PJ.

Posteriormente, acrescenta esta força de investigação criminal, o automóvel "foi comercializado a um preço abaixo do verdadeiro valor comercial, a uma senhora que o adquiriu em estabelecimento comercial, convencida [de] que se tratava de uma viatura legal".

"No decurso da operação realizada, foi possível apreender diversos acessórios auto e artefactos técnicos relacionados com esta atividade ilícita e deter, fora de flagrante delito, o responsável pelo esquema fraudulento", indica a PJ.

O detido, de 48 anos, empresário do ramo automóvel, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.