Crime

Homicida de fadista entregou-se à Judiciária

JN

Atuação de "Pintarolas", há dez anos, numa coletividade em Alfama

O alegado homicida do fadista José Luís "Pintarolas" entregou-se, no domingo, à Polícia Judiciária. O crime foi cometido na noite de quinta-feira, após uma discussão entre a vítima e familiares do agressor, de 20 anos.

Em comunicado, a PJ refere que os crimes (homicídio e detenção e uso de arma proibida) "tiveram lugar num bairro residencial da cidade de Lisboa [Bairro do Condado, em Chelas], na noite do pretérito dia 12 de maio, na sequência de uma altercação pessoal mantida entre familiares da vítima e do agressor".

Na sequência das diligências efetuadas desde logo a Judiciária conseguiu identificar o agressor, "embora não tenha sido possível a sua localização imediata".

O presumível homicida optou por entregar-se na PJ de Lisboa e deverá ser ouvido esta segunda-feira, no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, para realização de primeiro interrogatório judicial, a fim de lhe ser aplicada medida de coação julgada adequada.

Relacionadas