Operação

Judiciária apreendeu em Leixões mais de uma tonelada de cocaína

Reis Pinto

Judiciária apreendeu, com a colaboração da Autoridade Tributária e Aduaneira, 1,1 toneladas de cocaína em Leixões

A Polícia Judiciária (PJ) apreendeu no porto de Leixões, em Matosinhos, 1,11 toneladas de cocaína e deteve seis pessoas. A droga estava dissimulada num contentor que tinha como destino uma empresa criada há quatro anos e sem atividade conhecida.

A operação surgiu na sequência da deteção da droga pela Autoridade Aduaneira do porto de Leixões, que identificou a cocaína dissimulada em carga, oriunda de um país sul-americano e tendo como destino uma empresa nacional.

A ação policial decorreu esta terça-feira, "no seguimento de vigilância e monitorização da carga suspeita e dos responsáveis pela sua importação, culminando com a abordagem do grupo criminoso suspeito, após rececionar e descarregar a carga transportada em contentor, destinada exclusivamente para ocultar o produto estupefaciente que veio a ser detetado e apreendido", refere a PJ, em comunicado divulgado esta quarta-feira.

A droga, com elevado grau de pureza, seria suficiente para a produção de mais 11 100 000 doses individuais.

A Judiciária destacou a "excelente articulação, coordenação e cooperação entre a Policia judiciária e a Autoridade Aduaneira", que permitiu acabar com a atividade da organização criminosa, "tendo conduzido à apreensão de avultada quantidade de estupefaciente e à identificação deste modus operandi de ocultação de droga".

Os seis detidos, todos homens, com idades compreendidas entre os 32 e os 48 anos, dois estrangeiros e os restantes nacionais, "pelos indícios recolhidos, terão efetuado importações similares, muito provavelmente ocultando, camuflado na carga, produto estupefaciente".

Um dos detidos, cidadão estrangeiro, fundou a empresa em Portugal, destinatária da carga importada, há cerca de quatro anos, "não sendo visível atividade empresarial associada ao seu objeto de negócio".

Além da cocaína foram apreendidos três automóveis, dinheiro (euros, dólares e reais) e diversos artigos relacionados com o tráfico de droga.