Gondomar

Mulher vivia à conta de burlas com casas de férias desde 2016

JN

Mulher residente em Gondomar foi detida pela PJ de Braga

Foto Paulo Jorge Magalhães / Global Imagens

A PJ de Braga deteve uma mulher de 41 anos por burla qualificada através da Internet. Pelo menos desde 2016 que se dedicava de forma permanente e vivia à conta destes ilícitos.

A mulher, residente em Gondomar, publicava anúncios de venda de produtos e de arrendamentos de habitações em locais turísticos que não tinha. Com os adiantamentos recebidos, obtinha ganhos financeiros que lhe permitiam custear despesas e gastos incompatíveis com o seu estatuto económico.

Segundo a PJ, a detida, de 41 anos, "tem vindo a dedicar-se de forma permanente ao cometimento deste tipo de ilícitos, fazendo de tal conduta modo de vida". Está indiciada em diversos inquéritos, por factos que se iniciaram, pelo menos, no ano de 2016.

No desenvolvimento das diligências de investigação, foi dado cumprimento a mandado de busca emitido para a sua residência, tendo sido recolhidos vastos elementos probatórios que comprovam a continuação da atividade criminosa.

A detida vai hoje ser apresentada às autoridades judiciárias competentes para interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação tidas por adequadas.