Fundos europeus

Sócio do marido da ministra Ana Abrunhosa foi condenado por corrupção

JN/Agências

António Trigueiros de Aragão

Foto Diana Quintela/ Global Imagens

Um sócio chinês de António Trigueiros de Aragão, marido da ministra da Coesão Territorial, foi condenado por corrupção ativa, no âmbito dos Vistos Gold, antes de ter concorrido a fundos europeus através da empresa Thermalvet.

Segundo o Tribunal da Relação de Lisboa, Zhu Xiaodong corrompeu o antigo presidente do Instituto dos Registos e Notariado, revela o jornal online "Página Um". Duas empresas detidas pelo marido de Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial, terão recebido centenas de milhares de euros em fundos comunitários.

Num dos projetos, a União Europeia entregou 303 275 euros, dos quais 133 mil vão para a Thermalvet, empresa detida a 40% pelo marido da ministra, que tutela as entidades responsáveis pela gestão dos fundos comunitários. Nesta empresa, 20% do capital investido é de Zhu Xiaodong. "Esse senhor é meu amigo, não vai deixar de ser meu amigo", afirmou Trigueiros de Aragão ao "Expresso".

A empresa Thermalvet foi criada a 14 de outubro de 2020 e tem como objetivo desenvolver uma "gama diversificada de produtos inovadores de uso veterinário com ingrediente base comum, o recurso endógeno água termal das Termas Monfortinho".