Burla

Telemóveis topo de gama afinal eram pedaço de cerâmica

JN

Suspeitos cortavam blocos de cerâmica para parecer que eram telemóveis

Um homem de 48 anos foi detido pela GNR de Aveiro por suspeita de burla. Prometia vender telemóveis topo de gama às pessoas que abordava na rua, mas entregava-lhes pedaços de cerâmica numa bolsa. Ficou em prisão preventiva.

O homem fazia parte de um grupo de suspeitos que abordava pessoas na via pública e exibia-lhes telemóveis "topo de gama" para venda a baixo preço. Caso acordassem no negócio, em vez do referido equipamento, os compradores levavam uma bolsa com pedaço de cerâmica.

Uma investigação do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Aveiro da GNR, conseguiu identificar várias situações desta burla no norte do país, com especial enfoque na zona de Aveiro. Após diligências, foram cumpridos seis mandados de busca que culminaram na detenção do suspeito de 48 anos e, ainda, na constituição de um homem de 30 anos como arguido e na identificação de dois homens de 30 e 60 anos.

Foram apreendidos seis telemóveis, diverso material cerâmico, duas máquinas de corte de cerâmica e 865 euros em numerário.

Após ter sido presente a primeiro interrogatório judicial, no dia 27 de setembro, no Tribunal Judicial de Aveiro, o arguido de 48 anos ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

A ação contou com o reforço dos NIC de Águeda, Anadia, Aveiro, Oliveira de Azeméis, Ovar e Santa Maria da Feira e com o apoio da PSP.

Relacionadas