Espinho

Vizinho participa nas buscas para encontrar mulher que acabara de violar

Alexandre Panda e Salomão Rodrigues

Os inspetores da PJ detiveram o suspeito

Um desempregado, de 50 anos, residente em Espinho, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) do Porto após ter violado, numa zona de mato, uma vizinha, de 40 anos, com uma deficiência cognitiva acentuada.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, o indivíduo aproveitou a proximidade que tinha com a vizinha para a convencer a deslocar-se até uma zona de mato que existe perto do bairro, onde ambos vivem.

Lá violou a mulher e acabou por abandoná-la para regressar a casa. Sem saber o caminho para regressar à sua residência, a vítima deambulou no mato durante algumas horas.

Como não voltava a casa, os familiares começaram a ficar inquietos e organizaram-se para encontrar a mulher. O vizinho prontificou-se a ajudar a família a encontrar a vítima e juntou-se ao grupo de pessoas que participaram nas buscas. Porém, nunca disse onde tinha abandonado a mulher, nem que a tinha violado. Estaria alcoolizado.

A vítima acabaria por ser encontrada perto do local onde tinha sido deixada pelo agressor. A mulher revelou aos familiares ter sido vítima de violação e os factos foram logo participados as autoridades.

A PJ do Porto começou a investigar e rapidamente identificou o suspeito, que acabou por ser detido.

Foi esta quarta-feira levado para o Tribunal de Santa Maria da Feira para aplicação das medidas de coação. O juiz decidiu colocar o indivíduo em prisão domiciliária. Até estarem reunidas as condições na sua residência, o suspeito irá ficar num estabelecimento prisional.