Exclusivo

Ana matou Catarina com 12 facadas por não aceitar o divórcio

Ana matou Catarina com 12 facadas por não aceitar o divórcio

Atacou companheira à porta da casa no Amial, Porto, quando ia trabalhar. Vítima pedira ordem de afastamento mas decisão não chegou a tempo.

Ana Miranda, 32 anos, começa na quinta-feira a ser julgada no Tribunal de São João Novo, no Porto, por homicídio qualificado. A 13 de março deste ano, desferiu uma dúzia de facadas e matou a mulher, Catarina Gonçalves, de 25 anos, que, meses antes, tinha pedido o divórcio e saído de casa.

Ana sabia que Catarina saía cedo para trabalhar e ficou à sua espera na rua Benjamim Gouveia, no Porto. Não era a primeira vez. Há algum tempo que Catarina tinha saído da casa que partilhavam em Gaia. Refugiara-se num modesto anexo de uma casa naquela pacata rua no Amial. Apesar de ter apagado todos os registos das redes sociais, a mulher descobriu a nova morada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG