Justiça

Ator dos "Morangos" na cadeia

Ator dos "Morangos" na cadeia

O ator Tomás Santos, detido com mais 14 suspeitos de integrar uma rede de tráfico de droga, desmantelada esta semana pela GNR, viu confirmada esta sexta-feira a prisão preventiva.

O juiz de Instrução Criminal de Sintra, que ouviu os arguidos desde quarta-feira, decretou a prisão preventiva para dez suspeitos e libertou outros cinco, que ficam obrigados a apresentações periódicas às autoridades.

Tomás Santos estava atualmente com pena suspensa, depois de ter sido condenado, no ano passado, pelo Tribunal de Cascais, a quatro anos e meio de prisão, por tráfico de haxixe. Explora há cerca de dois anos um café no Bairro Irene, em Alvide, e embora durante a operação não lhe tivesse sido encontrada droga, existirão escutas que o incriminarão como líder da rede, atestando ainda as suas ligações a uma alegada rede internacional.

O ex ator da série "Morangos Com Açúcar" é suspeito de liderar a rede na Grande Lisboa, sobretudo a partir de Alvide, na freguesia de Alcabideche, Cascais, e a sua prisão preventiva era previsível, quer pelas provas recolhidas, quer quer pelos seus antecedentes criminais, apurou o JN.

Os 15 suspeitos detidos, sete dos quais no concelho de Cascais, estavam a ser investigados há cerca de um ano pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Sintra. Cerca de duas centenas e m meia de militares efetuaram buscas, apreensões e detenções nos concelhos de Cascais, Sintra, Amadora e Vila Franca de Xira, apreendendo 68 kg de haxixe, cocaína, armas de fogo, dinheiro e 13 veículos.