Justiça

Ator suspeito de ligações a rede internacional de tráfico

Ator suspeito de ligações a rede internacional de tráfico

O ator Tomás Santos, detido com mais 14 pessoas suspeitas de integrar uma rede de tráfico de droga, poderá estar ligado a uma organização internacional, cabendo-lhe a liderança do negócio na Grande Lisboa, sobretudo a partir de Alvide, na freguesia de Alcabideche, Cascais, apurou o JN.

Tomás Santos, atualmente com pena suspensa, depois de condenado no ano passado pelo Tribunal de Cascais a quatro anos e meio de prisão por tráfico de haxixe, explora há cerca de dois anos um café no Bairro Irene, Alvide, e, embora durante a operação não lhe tivesse sido encontrada droga, existirão escutas que o incriminarão como líder da rede, bem como as suas ligações a uma alegada rede internacional.

Apesar de só esta quinta-feira, ao final da tarde, serem conhecidas as medidas de coação aplicadas a todos os arguidos, que começaram a ser ouvidos esta quarta-feira, é previsível que Tomás Santos venha a ter confirmada a prisão preventiva, quer pelos elementos probatórios recolhidos, a par das escutas, quer pelos antecedentes.

Os quinze suspeitos detidos, sete dos quais no concelho de Cascais, estavam a ser investigados há cerca de um ano pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Sintra, do Comando Territorial de Lisboa e poderão ser incriminados pelo Ministério Público pelos crimes de tráfico, posse ilegal de armas, branqueamento de capitais e associação criminosa, soube, ainda, o JN.