O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Autores de vandalismo em gravuras de Foz Côa vão a julgamento

Autores de vandalismo em gravuras de Foz Côa vão a julgamento

Ministério Público acusou dois arguidos após ter arquivado o caso. Exigida indemnização de 125 mil euros.

Dois homens de 27 anos, um residente em Torre de Moncorvo e outro em Macedo de Cavaleiros, vão ser julgados no próximo dia 30 no Tribunal da Guarda, acusados de um crime de dano qualificado cada um. Decidiu o Ministério Público (MP) que, não havendo antecedentes criminais e estando os arguidos inseridos na sociedade, não devem ser punidos com pena superior a cinco anos de prisão, pelo que vão ser julgados em tribunal singular.

O caso chega a tribunal quase três anos e meio depois dos factos ocorridos no feriado de 25 de abril de 2017, na Ribeira de Piscos, onde se localiza um dos mais importantes núcleos de gravuras rupestres do vale do Côa, e onde os arguidos, usando uma pedra, fizeram um desenho de difícil remoção na rocha conhecida como "homem de piscos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG