Desconfinamento

Balanço do terceiro período da situação de calamidade "é muito positivo"

Balanço do terceiro período da situação de calamidade "é muito positivo"

O ministro da Administração Interna considerou esta sexta-feira que a evolução verificada durante o terceiro período de declaração de situação de calamidade foi muito positiva, mas apelou para um "desconfinamento responsável".

"Neste momento, em que estamos numa fase já avançada do terceiro período de declaração de situação de calamidade fazemos um balanço muito positivo da evolução que se verificou", sublinhou Eduardo Cabrita em conferência de imprensa no final de uma reunião da Estrutura de Monitorização da Situação de Calamidade.

O ministro elogiou ainda a ação das forças de segurança, que "tem variado bastante deste tempo", considerando que essa capacidade de adaptação a cada momento foi um "fator de sucesso da situação em Portugal".

Antecipando os próximos dias, Eduardo Cabrita pediu que os portugueses continuem a ter um comportamento responsável, considerando que a próxima semana, marcada por dois feriados e, habitualmente, por festejos populares, é "uma semana de grande desafio".

"Aquilo que fazemos aqui é um apelo para que os portugueses tenham um desconfinamento responsável, que neste momento gozem aquilo que foi o espaço conquistado da nossa liberdade, mas com uma particular atenção à importância de respeito de regras de etiqueta sanitária", sublinhou.

"Temos de consolidar estes bons resultados", acrescentou, recordando que o país tem sido apontado como exemplo na resposta à pandemia da covid-19.

Questionado sobre como as forças de segurança se estão a preparar para a retoma de alguma atividade dos aeroportos portugueses, o ministro afirmou que tanto o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras como a Polícia de Segurança Pública "estavam à altura" quando o país recebia "dezenas de milhões de passageiros".

"Infelizmente, este ano teremos menos passageiros e as forças de segurança estão prontas para acompanhar esse gradual regresso", sublinhou.