O Jogo ao Vivo

PGR

Bispo Ornelas investigado em outro caso de suspeita de encobrimento de abusos

Bispo Ornelas investigado em outro caso de suspeita de encobrimento de abusos

O bispo de Leiria-Fátima, José Ornelas, está a ser investigado pelo Ministério Público por um segundo caso de suspeita de encobrimento de abusos sexuais na igreja.

O primeiro caso dizia respeito a dois padres italianos em Moçambique, cujo suposto encobrimento está a ser investigado em Lisboa. Já este novo caso, revelado neste domingo pelo jornal "Público", está a ser analisado em Braga e refere-se às suspeitas sobre o padre Abel Maia, de Fafe, que foram tornadas públicas em 2014.

O caso de Abel Maia, que pertenceu à Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos), foi arquivado pelo Ministério Público em 2015, mas agora vai ser analisada a conduta do bispo e o possível encobrimento, quando liderava a congregação e terá sabido de alegados abusos.

PUB

Segundo o mesmo jornal, esta questão estará também na denúncia apresentada pelo chefe da Casa Civil do presidente da República ao Departamento de Investigação e Ação Penal. O caso, que se refere a um período em que Ornelas era presidente da congregação, acabou mais tarde por ser investigado na igreja pela Congregação dos Dehonianos e entregue ao Vaticano, que impôs uma sanção de impedimento de celebração de missas durante cinco anos.

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) adianta desconhecer a investigação do Ministério Público (MP) ao bispo José Ornelas neste segundo caso de alegado encobrimento de suspeitas de abuso sexual de menores. Em comunicado enviado à Lusa, a CEP, presidida pelo bispo José Ornelas, salienta que este "não tem qualquer conhecimento formal" desta investigação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG