Gondomar

Bombeiro abusa de primas da mulher abandonadas pelos pais

Bombeiro abusa de primas da mulher abandonadas pelos pais

Um bombeiro voluntário de uma corporação do concelho de Paredes abusou, durante dois anos, de duas primas da mulher, hoje com 15 anos. O homem, de 24 anos, que era vizinho das menores numa freguesia de Gondomar, ameaçava as vítimas de retaliação se o denunciasse. Foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) do Porto e foi esta terça-feira colocado em prisão preventiva.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, as menores já estavam numa situação fragilizada. Não tinham contactos nem com a mãe nem com o pai e viviam com familiares próximos que as acolheram.

Foi em 2018 que o indivíduo mudou-se, com a companheira prima das irmãs, para uma casa vizinha da das vítimas. Tendo ascendente sobre elas por ser bombeiro voluntário, o técnico de apoio a idosos de profissão aproveitou-se da fragilidade e imaturidade das irmãs para praticar múltiplos atos sexuais. Terá captado imagens de alguns atos com o telemóvel.

As vítimas seriam abusadas isoladamente, sem que a outra soubesse que o bombeiro também molestava a irmã. Quando uma dizia que ia denunciá-lo, o homem ameaçava que a irmã iria ser prejudicada e conseguiu, assim, durante dois anos, manter os crimes em silêncio.

Mas um familiar direto das menores começou a desconfiar e denunciou o caso às autoridades. Em poucos dias, a PJ reuniu prova suficiente para prender o indivíduo, que foi ontem conduzido para a cadeia de Custóias.

Outras Notícias