Investigação

Bombeiro ateou fogos para mostrar serviço e chegar ao comando

Bombeiro ateou fogos para mostrar serviço e chegar ao comando

Voluntário na corporação de Alfândega da Fé chegava sempre primeiro ao local. Outro detido em Torres Vedras.

Dois bombeiros são suspeitos de atear incêndios, em Alfândega da Fé e Torres Vedras, onde prestavam serviço. No primeiro caso, a ambição de ser promovido a adjunto de comando, através do seu protagonismo no combate a fogos florestais, terá levado o voluntário, de 39 anos, a atear pelo menos sete incêndios, este verão. Também funcionário do agrupamento de escolas, este suspeito foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real, terça-feira.

Os incêndios em Alfândega da Fé consumiram cerca de 110 hectares de floresta e o último aconteceu já este mês. Segundo o JN apurou, o bombeiro era sempre dos primeiros a chegar ao local dos fogos e, em várias ocasiões, chegou a ser o Comandante de Operações de Socorro (COS), até à chegada de um elemento mais graduado, como é regra. Também estava sempre nos primeiros grupos a avançar para o terreno. "Desta forma, podia mostrar serviço e as suas competências na liderança do combate aos incêndios, para alcançar a meta que desejava na corporação e chegar aos lugares de comando", explicou uma fonte local ao JN.

Ler mais na edição impressa ou epaper