Ministério Público

Bruno de Carvalho acusado de ser co-autor moral do ataque a Alcochete

Bruno de Carvalho acusado de ser co-autor moral do ataque a Alcochete

O Ministério Público acredita que o ex-presidente sportinguista, Bruno de Carvalho, o líder da Juve Leo, "Mustafá", e o ex-Oficial de Ligação aos Adeptos, Bruno Jacinto, são os autores morais do ataque à academia de Alcochete, avançou na quinta-feira a RTP.

A estação pública de televisão adiantou ainda que o ex-dirigente é acusado de 101 crimes, incluindo um de terrorismo e 38 de sequestro.

Bruno de Carvalho e Nuno Mendes ("Mustafá") deixaram, esta quinta-feira, o Tribunal do Barreiro, sujeitos a apresentação diária às autoridades e com caução de 70 mil euros, depois de terem sido detidos no domingo por suspeitas de envolvimento no ataque de 15 de maio à Academia do Sporting, de que resultou a constituição de 38 arguidos, todos em prisão preventiva.

O juiz de instrução Carlos Delca considerou não haver indícios fortes para justificar a aplicação de prisão preventiva, a mais gravosa das medidas de coação, que era pedida pelo Ministério Público.

Outros Artigos Recomendados