Exclusivo

Burlado põe PJ no rasto de obras de Malangatana falsas

Burlado põe PJ no rasto de obras de Malangatana falsas

Queixa de comprador culminou na apreensão de 35 pinturas abusivamente atribuídas ao artista moçambicano. Homem de 79 anos entre os três detidos.

A Polícia Judiciária (PJ) apreendeu recentemente, em duas casas na região de Lisboa, 35 obras atribuídas falsamente ao artista plástico moçambicano Malangatana Ngweny, falecido em 2011 em Matosinhos. Três pessoas, incluindo um homem de 79 anos, foram detidas e posteriormente libertadas, mas sujeitas a apresentações periódicas às autoridades. A investigação vai prosseguir e poderá levar a mais detenções.

A denúncia partiu de um homem que, "três ou quatro anos" antes adquirira, em leilão, um quadro publicitado como sendo da autoria de Malangatana. Durante algum tempo, não desconfiou de nada. Até que começou a falar com amigos e conhecedores da obra do artista. Foi nessa altura que suspeitou de que tinha sido enganado. Decidiu, então, deslocar-se à PJ, onde apresentou queixa por burla.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG