Exclusivo

Burocracia deixou marido queimar mulher com álcool

Burocracia deixou marido queimar mulher com álcool

Uma mulher, de 26 anos, foi atacada pelo marido com álcool a arder, quando estava na cama, com os dois filhos, em Queluz.

Anteriormente, a mãe já tinha denunciado à PSP as agressões sofridas pela filha, e uma menina, de sete anos, tinha confessado na escola ter sido agredida pelo pai. Mas, Polícia, Comissão Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e Ministério Público (MP) pouco ou nada fizeram para impedir o desfecho trágico.

A equipa criada para analisar casos de homicídio em violência doméstica critica as "oportunidades perdidas", a falta de articulação entre entidades e a "postura burocrática e distanciada face à realidade da família" que foi evidenciada por quase todos os intervenientes num processo no qual, tão-pouco, foi sinalizado um bebé no agregado familiar em conflito.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG