Violência

Cai inanimado ao ser agredido com pedra na cabeça em Lisboa

Cai inanimado ao ser agredido com pedra na cabeça em Lisboa

Um homem em situação de sem-abrigo ficou inconsciente este domingo, em Lisboa, após ter sido agredido com uma pedra na cabeça durante uma rixa com duas pessoas. O final do conflito foi presenciado por um agente da PSP, que apontou a arma aos atacantes e impediu a fuga. Ambos seriam, depois, identificados, sendo que um deles já tinha sido detido, horas antes, por agressão a um agente da autoridade. O homem agredido já teve alta hospitalar.

A altercação ocorreu cerca das 12 horas, junto ao Pingo Doce do Cais do Sodré, tendo sido registada em vídeo por populares e durado cerca de 30 segundos. Num primeiro momento, dois homens envolvem-se em confrontos físicos junto a uma esplanada, com um terceiro elemento a observar.

PUB

Este terceiro elemento puxa o homem identificado como sem-abrigo pela PSP, parecendo, ao início, querer acalmá-lo. No entanto, logo depois, desfere-lhe um soco, ao mesmo tempo em que o primeiro elemento se afasta para agarrar numa pedra da calçada.

Segundos depois, esse primeiro elemento agride o seu opositor com o objeto que acabara de apanhar, aplicando-lhe ainda um pontapé quando este já estava no chão, aparentemente inconsciente. Os dois agressores não puderam deixar o local porque, nesse momento, surgiu um agente da PSP, de arma em punho e a ordenar: "Deita! Deita!".

Um dos responsáveis tinha agredido polícia horas antes

O vídeo termina nesse momento mas, segundo o JN apurou junto de fonte oficial da PSP de Lisboa, os dois agressores acabaram por acatar as ordens do agente, que entretanto recebeu reforços.

Ambos os agressores foram identificados, tendo a polícia verificado que um deles já tinha antecedentes. Estes tinham ocorrido no próprio dia, apenas algumas horas antes: por volta das 7.30 horas, segundo a PSP, um dos homens tinha sido detido por agressões a um agente da autoridade, tendo sido, entretanto, colocado em liberdade.

Ainda de acordo com a polícia, o homem agredido foi encaminhado para o hospital, tendo recebido também apoio de uma equipa de assistentes sociais. Terá tido alta por volta das 17 horas.

A PSP aguarda os resultados dos exames hospitalares para aferir se a agressão se tratou de uma ofensa à integridade física simples ou se, em virtude de eventuais sequelas, poderá constituir uma situação mais gravosa.

Confirmando-se que se tratou de uma ofensa à integridade física simples, o crime é semi-público. Por esse motivo, o procedimento criminal depende da apresentação de queixa - algo que, ao que o JN apurou, a vítima não mostrou, para já, intenções de fazer.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG