Crime

Camião apreendido pela GNR com dispositivo que viciava valores das emissões

Camião apreendido pela GNR com dispositivo que viciava valores das emissões

A GNR apreendeu, no Barreiro, um camião que circulava com um dispositivo destinado a inibir o uso de AdBlue (uma solução aquosa de ureia que reduz as emissões de óxido de azoto). O dono do pesado vai responder pelos crimes de poluição e falsificação de notação técnica.

O veículo foi detetado pelo Destacamento de Trânsito de Setúbal da GNR durante uma ação de patrulhamento. A GNR refere que o pesado de mercadorias circulava com "indícios de manipulação e viciação do valor das emissões de óxido de azoto que o seu veículo emitia".

No decorrer da fiscalização, os militares apuraram que o camião "circulava com um dispositivo que se destinava a inibir o uso de AdBlue do veículo, aumentando desta forma as emissões prejudiciais de óxido de azoto e adulterando os dados de controlo a que o mesmo se destina a registar, bem como as quantidades de gases poluentes emitidas".

O veículo foi apreendido, para realização de peritagem, tendo sido identificado o proprietário do veículo, que vai responder pelos crimes de poluição e falsificação de notação técnica.

A GNR salientou que, "para além da gravidade criminal e contraordenacional destes ilícitos, o uso de AdBlue no Sistema SCR (Selective Catalytic Reduction) tem como objetivo reduzir significativamente as emissões de óxido de azoto prejudiciais ao ambiente e dessa forma cumprir com os rigorosos limites de emissões de gases estabelecidos pelas normas europeias (Euro 6) e americanas, para os veículos automóveis".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG