Fiscalização

Carne, peixe e vinho entre alimentos mais apreendidos pela ASAE

Carne, peixe e vinho entre alimentos mais apreendidos pela ASAE

A ASAE reteve bens no valor de dois milhões de euros. Das 445 empresas vistoriadas, 50 foram suspensas.

Alimentos estragados ou falsificados, animais abatidos de forma clandestina ou erros na rotulagem estão entre as razões que levaram a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) a apreender 140 toneladas de carne e peixe, mais de 120 mil litros de sumos, azeite ou vinhos ou perto de 275 mil ovos, especiarias ou suplementos alimentares, este ano, até outubro. Ao todo, os inspetores apreenderam alimentos no valor de 1,975 milhões de euros, em 445 estabelecimentos.

Nos 12 meses do ano passado, as apreensões foram muito superiores em valor - perto de quatro milhões de euros -, mas Pedro Portugal Gaspar, inspetor-geral da ASAE, desvaloriza a diferença: "O valor das apreensões é muito variável, há diferenças grandes de ano para ano". Mais importante, diz, é o número de operadores económicos vistoriados e aí os dados são mais próximos: 641 no ano passado, 445 nos dez primeiros meses de 2019.

Ler mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outras Notícias