Caso

Carrilho processa diretora de programas da SIC

Carrilho processa diretora de programas da SIC

Professor de Filosofia diz que Gabriela Sobral e guionista da SIC mentiram em tribunal sobre mensagens anónimas sobre contratação de um sniper.

Manuel Maria Carrilho, que continua a ser julgado por alegada violência doméstica contra a ex-mulher Bárbara Guimarães, anunciou na tarde desta terça-feira que vai processar a diretora de programas da SIC e um guionista que escreve para programas do canal televisivo.

Em causa estão declarações reveladas hoje pelo JN e ontem proferidas em tribunal por Gabriela Sobral e João Vieira, garantindo que a apresentadora de televisão receberia mensagens anónimas, antes de entrar em direto, com insultos e ameaças. Numa dessas mensagens, contaram a diretora e o guionista, Bárbara seria ameaçada com a contratação de "um sniper" e com a existência, na primeira fila da plateia de um dos programas, de uma pessoa que lhe iria "dar um tiro".

Num comunicado enviado esta tarde à imprensa, Manuel Maria Carrilho anuncia que irá "de imediato processar criminalmente tanto o senhor João Vieira como a senhora Gabriela Sobral pelas falsas declarações prestadas em tribunal, onde falaram jurando dizer a verdade". O professor de Filosofia e antigo Ministro da Cultura pretende que as alegadas mensagens sejam mostradas em tribunal.

Estas afirmações, diz ainda Carrilho, "revelam bem o desespero em que se encontra a falsa acusação" de violência doméstica de Bárbara Guimarães "à medida que o processo avança".

"Trata-se de afirmações completamente falsas, tais mensagens não fazem de resto sequer do processo em julgamento, como logo no momento foi esclarecido pelo Tribunal", remata, no mesmo comunicado.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG