Ourique

Casal britânico detido por cultivo e venda de canábis

Casal britânico detido por cultivo e venda de canábis

Dois cidadãos britânicos, um homem de 57 anos e uma mulher de 54, foram detidos por militares do Núcleo de Investigação Criminal de Aljustrel, num monte próximo de Santana da Serra, concelho de Ourique, por cultivo e tráfico de canábis.

O casal dedicava-se ao cultivo e processamento de plantas de canábis num local isolado próximo do Monte do Albricoque, junto à barragem de Santa Clara, onde em 20 de agosto de 2018, um jovem britânico de 29 anos perdeu a vida depois de ter desaparecido nas águas desta albufeira.

A investigação da GNR durava há vários meses e os militares perceberam que o isolamento da residência e da propriedade dos arguidos, onde também recebiam os consumidores, facilitava o cultivo e o tráfico.

Munidos de dois mandados de busca, os investigadores apreenderam 742 doses de liamba, 70 cabeças, 62 sementes, 15 embalagens de creme, cinco litros de óleo e 12 plantas adultas de canábis, 13 doses de haxixe, 730 euros em numerário e diverso material destinado à rega, acondicionamento, armazenamento e produção de canábis.

O casal ficou detido nas instalações da GNR de Ourique e foram presentes a tribunal na quarta-feira para primeiro interrogatório, tendo sido aplicada a medida de coação de apresentações semanais no posto policial da área de residência, neste caso, o posto da GNR de Ourique.

Foram ainda identificados dois homens por posse de estupefacientes que foram notificados para comparecer na Comissão para a Dissuasão da Toxicodependência.

Além dos militares do NIC de Aljustrel, estiveram envolvidos na operação o Destacamento de Intervenção de Beja, os Núcleos de Proteção Ambiental de Aljustrel e Odemira e do Posto Territorial de Ourique.

Outros casos em Santana da Serra

No passado dia 16 de julho, um homem de 49 anos foi detido por militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Aljustrel e do Posto Territorial de Ourique da GNR, por cultivo de estupefacientes, nomeadamente canábis.

Dando cumprimento a três mandados de busca domiciliária, resultou a apreensão de 82 plantas e 19 sementes de canábis, 197 vasos utilizados no cultivo daquela planta e ainda 195 gramas de liamba, além de dezenas de utensílios e apetrechos para o cultivo e o acondicionamento da canábis. O suspeito foi constituído arguido, aguardando em liberdade os desenvolvimentos do processo que foi remetido para o Tribunal Judicial de Ourique.

Em 19 de julho de 2017, um cidadão britânico, de 54 anos, foi detido pelo mesmo crime. Na primeira abordagem ao suspeito, foram efetuadas duas buscas domiciliárias e outra não domiciliária, tendo sido apreendidas 44 plantas e 175 sementes de canábis, 187 gramas de liamba e diverso material relacionado com o cultivo das plantas. O cidadão britânico ficou em liberdade mediante termo de identidade e residência (TIR).