Exclusivo

Caso João Loureiro: relação suspeita começou com doença de futebolista

Caso João Loureiro: relação suspeita começou com doença de futebolista

João Loureiro conheceu Rowles Magalhães, que ia comprar dona do avião da cocaína, quando este representava jogador do Boavista que adoeceu.

O brasileiro Rowles Magalhães Silva, potencial comprador da empresa proprietária do avião onde foram apreendidos 578 quilos de cocaína, também já teve negócios no futebol. A via pela qual João Loureiro, ex-presidente do Boavista e passageiro daquele avião, estabeleceu com ele uma relação que, recentemente, também haveria de envolvê-lo no negócio da OMNI, dona da aeronave.

Loureiro presidiu ao clube axadrezado de 1997 a 2007 e de 2013 a 2018. No início desta segunda passagem, já militava no clube um defesa brasileiro, Caio Pereira, representado por Rowles Magalhães. E um grave problema de saúde do jogador haveria de iniciar uma relação entre Loureiro e Rowles que passou as fronteiras do futebol e, hoje, é objeto de investigações criminais em Portugal e no Brasil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG