Agressões

Centenas de polícias juntaram-se em homenagem a agente da PSP que morreu em Lisboa

Centenas de polícias juntaram-se em homenagem a agente da PSP que morreu em Lisboa

Cerca de duas centenas de polícias marcaram presença numa vigília em homenagem ao agente que morreu esta segunda-feira, vítima das graves lesões cerebrais que sofreu após ser agredido à porta de uma discoteca de Lisboa.

Segundo a PSP, que revelou a morte de Fábio Guerra em comunicado, o agente morreu esta manhã, às 9.58 horas.

Num comunicado divulgado no sábado, a PSP referia que o incidente ocorreu na madrugada desse dia, pelas 6.30, "no exterior de um estabelecimento de diversão noturna, na Avenida 24 de Julho", tendo começado com agressões mútuas entre vários cidadãos.

Segundo relatou a PSP, no local encontravam-se "quatro polícias, fora de serviço, que imediatamente intervieram, como era sua obrigação legal", acabando por ser agredidos "violentamente" por um dos grupos, formado por cerca de 10 pessoas.

Durante a ação policial, um dos polícias foi "empurrado e caiu ao chão, onde continuou a ser agredido com diversos pontapés, enquanto os restantes polícias continuavam também a defender-se das agressões", adianta a PSP. De acordo com a polícia, os agressores colocaram-se em fuga e não foi possível a sua identificação.

Dois fuzileiros estão "a responder a um inquérito interno e à disposição das autoridades policiais" para as investigações sobre o caso das agressões a quatro polícias no exterior de uma discoteca em Lisboa. Em comunicado, a Marinha refere que, no sábado, "dois militares, do regime de contrato, da classe de Fuzileiros, envolveram-se nos confrontos que ocorreram na madrugada desse mesmo dia, na via pública, junto de um espaço noturno, em Lisboa, tendo posteriormente informado as respetivas chefias" do sucedido.

PUB

A Marinha adianta que mandou os dois militares apresentarem-se na respetiva unidade, "onde se encontram a responder a um inquérito interno e à disposição das autoridades policiais para as devidas investigações".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG