Exclusivo

Cerca de 200 milhões em negócios do futebol na mira do Fisco

Cerca de 200 milhões em negócios do futebol na mira do Fisco

Operação sem precedentes incluiu 60 buscas e terminou com 47 arguidos (24 empresas e 23 pessoas). O empresário Jorge Mendes e o seu advogado, Osório de Castro, são dois dos principais visados.

Foi uma operação inédita em Portugal. Cerca de 200 milhões de euros em negócios suspeitos do futebol levaram, na quarta-feira, a Autoridade Tributária (AT) e o Ministério Público (MP)a realizar perto de 60 buscas nas SAD do Benfica, F. C. Porto e Sporting, além de Sp. Braga, V. Guimarães, Portimonense e Estoril, para recolher documentação sobre transferências de atletas, contratos e comissões. Há suspeitas de que o Estado tenha sido lesado em cerca de 40 milhões de euros. Foram constituídas arguidas 23 pessoas singulares e 24 sociedades. São futebolistas, agentes, advogados e ainda dirigentes dos clubes. Dois dos principais visados foram o empresário Jorge Mendes e o seu advogado Carlos Osório de Castro. Informações de Rui Pinto, denunciante do "Football Leaks", atualmente preso, foram determinantes para o avanço do inquérito.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, em causa estão cerca de 20 inquéritos por fraude fiscal e branqueamento de capitais, que passariam pela criação de "empresas-fantasma", para onde eram encaminhadas verbas ocultadas ao Fisco.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG