Exclusivo

Chefe de acólitos leva pena suspensa por crimes sexuais contra menina de 14 anos

Chefe de acólitos leva pena suspensa por crimes sexuais contra menina de 14 anos

Homem casado seduziu aluna da catequese, pediu-lhe fotos sem roupa e levou-a para o monte. Só foi suspenso de funções, em paróquia de Felgueiras, após a sentença proferida na terça-feira.

O chefe do Corpo de Acólitos da igreja de uma paróquia de Felgueiras foi condenado, esta semana, numa pena de prisão de dois anos e oito meses, suspensa na sua execução, por crimes de coação e de importunação sexual agravados e de pornografia de menores agravado (este na forma tentada). A vítima foi uma menor de 14 anos, que frequentava a catequese na mesma freguesia, mas o arguido só foi suspenso de funções por força da sentença proferida pelo Tribunal de Penafiel na terça-feira.

Os factos levados a julgamento desenrolaram-se a partir do início de 2018, quando o homem, hoje com 42 anos, enviou à menor um pedido de amizade no Facebook. O pedido foi aceite, por ambos já se conhecerem "de vista". Frequentavam a mesma igreja, ele como chefe dos acólitos, ela como aluna da catequese.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG