Exclusivo

Chefe do SEF acusado de se "vender" por jantares e prendas

Chefe do SEF acusado de se "vender" por jantares e prendas

Comerciante chinês que pedia facilidades na obtenção de autorizações de residência também aliciou inspetor com favores sexuais.

Um chefe do Departamento de Emissão Documental da Direção Regional de Lisboa do SEF (DRED), entretanto suspenso por ter sido acusado de abuso de poder e corrupção passiva, conhece hoje a sentença no Tribunal de Lisboa. No banco dos réus também está um comerciante chinês que seria o corruptor ativo e que oferecia jantares e prendas em troca de favorecimento na obtenção ou renovação de autorizações de residência de outros cidadãos chineses.

De acordo com a acusação do Ministério Público (MP), Xiuchun L., comerciante chinês, de 51 anos, conheceu, num evento, o chefe do DRED, José R., 58 anos, através do coronel Rui Baleizão, que desempenha funções no SEF em comissão de serviço como chefe do Gabinete de Inspeção. Aos poucos ganhou a confiança do chefe e, a partir de 2014, começou a pedir-lhe favores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG