GNR

Cinco detidos por caça ilegal em Mirandela

Cinco detidos por caça ilegal em Mirandela

Militares do Núcleo de Proteção Ambiental da GNR de Mirandela detiveram cinco indivíduos por atos venatórios ilegais praticados em duas aldeias do concelho mirandelense, este domingo de manhã.

Ao que conseguimos apurar, três dos detidos foram apanhados a caçar antes da hora e os outros dois a utilizar chamariz para o ato venatório. Os crimes terão ocorrido nas aldeias de Alvites e Cabanelas.

O comandante da GNR de Mirandela, o capitão Hugo Torrado, apenas confirma as detenções, mas remete mais pormenores para o comunicado de imprensa que o comando territorial de Bragança deve emitir esta segunda-feira.

Os cinco detidos foram notificados para se apresentarem, segunda-feira, no Tribunal Judicial de Mirandela para aplicação das medidas de coação.

Já no passado domingo, a GNR de Mirandela tinha detido outros três caçadores nas aldeias de Abambres e Alvites, por caça com meios proibidos e posse ilegal de arma. A dois dos detidos foram aplicadas multas de 250 e 500 euros. Para o outro caçador, o tribunal decidiu aplicar 60 horas de trabalho comunitário.

Refira-se que quem capturar espécies não cinegéticas, com recurso à utilização de meios e processos não autorizados, incorre num crime contra a preservação da fauna e das espécies cinegética e é punido com pena de prisão até 6 meses ou com pena de multa até 100 dias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG