Santa Maria da Feira

Cliente alcoolizado responde em tribunal por tentativa de homicídio

Cliente alcoolizado responde em tribunal por tentativa de homicídio

Um homem de 59 anos começa, na tarde de terça-feira, a ser julgado no Tribunal da Feira por tentativa de homicídio, em 2018, num bar da Vergada, Santa Maria da Feira. O arguido disparou e feriu um dos clientes.

M. Peixoto, natural de Ovar, responde em tribunal por um crime de homicídio agravado, na forma tentada, um crime de detenção de arma proibida, um crime de detenção de arma proibida em estabelecimento de diversão e, por último, um crime de uso de arma sob efeito de álcool.

De acordo com a acusação do Ministério Público, o arguido deslocou-se ao Bar Vergada, na madrugada de 31 de março de 2018, levando escondida no bolso do casaco uma arma de fogo, originalmente de calibre 8mm, mas que estava transformada para munições de 6,35mm.

Pelas 4.30 horas, quando já se encontrava, segundo a acusação, alcoolizado, foi até ao hall do bar onde encontrou dois clientes, com os quais acabaria por se envolver em confronto verbal.

Perante o desenrolar da contenda, o arguido retirou do bolso a arma de fogo que apontou em direção aos dois homens. Depois de ameaçar disparar a arma, colocou a mesma no bolso do casaco.

Mas nos instantes seguintes, voltou a ameaçar os clientes e foi novamente ao bolso para retirar a arma.

Ao aperceberem-se da intenção do arguido, os homens agarraram-lhe o braço, tentando impedir que a arma fosse de novo apontada na sua direção ou mesmo disparada.

PUB

Mas ocorreu nova contenda física entre os três elementos, com o arguido a conseguir retirar a arma e a disparar com a mesma sobre um dos homens que foi atingido no braço esquerdo.

O outro cliente acabaria por desarmar o arguido que ainda conseguiu agarrar um copo de vidro, partir o mesmo e com ele voltar a ameaçar os clientes em causa que não se deixaram intimidar, retirando-lhe o copo.

De seguida, conseguiram deita-lo ao chão onde o mantiveram até à chegada da GNR.

Análise feita posteriormente ao arguido revelou uma taxa de alcoolemia de 2,8 gr./l. de sangue.

O mesmo encontra-se a cumprir pena de prisão no estabelecimento prisional de Aveiro, devido a outro processo em que foi já condenado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG