Premium

Comerciantes forçados com armas a dar talões do Placard

Comerciantes forçados com armas a dar talões do Placard

Um homem de 22 anos, agora detido pela Polícia Judiciária (PJ), é suspeito de ter integrado um duo e um trio que, no início do ano, ameaçaram com armas de fogo dois comerciantes para conseguirem fugir sem pagar com os talões de apostas de milhares de euros no Placard. O jovem, com antecedentes criminais, está já em prisão preventiva.

Os roubos aconteceram no concelho de Sintra e, ao que apurou o JN, os suspeitos começaram, em ambas as situações, por registar as suas apostas. De seguida, terão puxado das suas armas para coagir os funcionários das papelarias a entregar-lhe os talões, sem efetuarem qualquer pagamento.

No primeiro caso, o roubo do comprovativo de uma aposta de quatro mil euros acabou por consumar-se. Mas, no segundo, nem sob a ameaça de uma arma de fogo o comerciante entregou o talão, referente a palpites superiores a cinco mil euros. Depois, o grupo ter-se-á assustado com a entrada de um cliente, optando por fugir sem o comprovativo que permite levantar os prémios - se existirem.