Premium

Comissões-fantasma que empolaram custos de jogadores na mira do Fisco

Comissões-fantasma que empolaram custos de jogadores na mira do Fisco

As autoridades acreditam que, em dezenas de contratos de futebolistas, houve falsas prestações de serviços de intermediação pagas por clubes. O objetivo seria empolar custos para diminuir impostos a pagar e desviar dinheiro de forma oculta.

A Autoridade Tributária (AT) e o Ministério Público (MP) têm na mira um alegado esquema de comissões-fantasma milionárias pagas por clubes de futebol que passava pela emissão de faturas de serviços de intermediação fictícios. Este e outros artifícios contabilísticos terão permitido uma fuga ao Fisco de cerca de 40 milhões de euros, em negócios que totalizam 200 milhões.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG