Lamego

Donos de Ferrari e Porsche burlados por grupo desmantelado pela PJ

Donos de Ferrari e Porsche burlados por grupo desmantelado pela PJ

A Polícia Judiciária de Vila Real, deteve ontem nove homens e uma mulher, que compravam carros de gama alta através de sites da Internet como o OLX ou Standvirtual, simulavam os pagamentos por transfer​ência bancária e mandavam-nos para o estrangeiro, em especial para Espanha. Um Ferrari avaliado em 90 mil euros acabou vendido pelos suspeitos por 20 mil.

O grupo comprava diversos veículos automóveis de gama alta (Porsche, Ferrari, Mercedes, Audi, Nissan, entre outras marcas) avaliados em algumas centenas de milhares de euros, cujas vendas eram publicitadas em sites da Internet pelos respetivos proprietários.

"A investigação permitiu apurar que os arguidos, após se apossarem dos veículos, efetuavam sempre os respetivos pagamentos por meio de transferências bancárias simuladas ou fictícias, cuja verificação, em tempo útil, não era viável pelos proprietários junto das respetivas instituições bancárias, o que permitia àqueles efetuar a alteração do registo de propriedade dos veículos de forma célere, para depois os descaminharem para fora do território português, através de intermediários ligados ao ramo automóvel", refere a PJ.

Um dos veículos fraudulosamente adquiridos pelo grupo é um Ferrari Modena F1. O proprietário, de Lamego, colocou um anúncio na internet para vender o veículo por 90 mil euros., em outubro de 2019. Foi contactado por um elemento do grupo que lhe mostrou um falso documento de transferência bancária para ludibriar o dono e levar o carro. Em apenas 24 horas, o tempo que o proprietário precisava para confirmar a suposta transferência junto do seu banco, o grupo conseguiu registar o Ferrari em nome de terceiros, para levá-lo a Espanha e vendê-lo por 20 mil euros. Lá, os veículos eram legalizados e colocados à venda.

Em agosto do ano passado, usaram o mesmo esquema para se apoderar de um Porsche 911, avaliado em 50 mil euros. O proprietário lesado também era de Lamego.

A quase totalidade dos carros foi colocada no mercado espanhol, onde os suspeitos possuem ligações familiares, ou intermediários no "negócio".

Todos os veículos foram recuperados e apreendidos pelas autoridades espanholas e portuguesas e, subsequentemente, entregues aos seus legítimos proprietários.

PUB

A operação, denominada "Gama Alta", teve a colaboração das Diretorias do Norte e Centro e da Unidade Local de Évora, em inquérito dirigido pelo Ministério Público - DIAP do Lamego, decorreu ontem, terça-feira, em várias localidades do país, tendo sido realizadas 24 buscas domiciliárias e não domiciliárias e detidos nove homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 20 e os 71 anos. São suspeitos dos crimes de associação criminosa, burla qualificada, falsificação de documentos e detenção de arma proibida.

A Polícia Judiciária teve a colaboração da GNR, designadamente dos comandos territoriais do Porto, Coimbra e Setúbal, bem como da PSP, através dos comandos do Porto e de Setúbal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG