Exclusivo

Comunicaram aulas de dança como ato médico para burlar ADSE

Comunicaram aulas de dança como ato médico para burlar ADSE

Médica fisiatra e gerente foram acusados pelo Ministério Público de burla qualificada e falsificação de documento.

Uma médica fisiatra e um gerente foram, recentemente, acusados pelo Ministério Público de burla qualificada e falsificação de documento, por, durante um ano, terem, alegadamente, comunicado aulas de dança e de ginástica à ADSE como se fossem atos médicos de fisioterapia, comparticipados pelo Estado.

O esquema terá lesado o erário público em pelo menos 19 518,60 euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG