Maia

Condenado a 15 anos de prisão por atropelar mortalmente amigo após agressões

Condenado a 15 anos de prisão por atropelar mortalmente amigo após agressões

Um vendedor de carros de 21 anos foi, esta terça-feira, condenado a 15 anos de cadeia pelo Tribunal de Matosinhos por ter atropelado mortalmente um amigo, com quem se zangou após uma festa, em abril do ano passado, na Maia.

A vítima, João Emílio Monteiro, 27 anos, natural de Felgueiras, organizou uma festa na sua residência em Castêlo da Maia, no passado dia 12 de abril de 2020, durante o primeiro confinamento, motivado pela pandemia.

O arguido, José S., que também estava na festa, assim como a vítima e duas outras pessoas, decidiram dar uma volta de carro, em direção a Pedras Rubras.

No carro, vítima e arguido envolveram-se numa discussão. Ambos saíram do veículo e, de acordo com a acusação, partiram para agressões mútuas.

João Emílio Monteiro ficou no exterior enquanto que o arguido e as duas outras pessoas voltaram para o carro. Mas o arguido, que não tinha carta de condução, resolveu pegar no volante. Acabou por atropelar o amigo, que morreu no bloco operatório do Hospital de S. João, vítima das graves lesões.

No mesmo dia, dois veículos no bairro onde vivia o suspeito, atualmente em prisão preventiva, foram incendiados, num ato que as autoridades interpretaram como vingança. O indivíduo entregou-se no mesmo dia num posto da GNR. Foi detido pela Polícia Judiciária do Porto.

Os juízes deram como provado o crime de homicídio qualificado e o arguido foi condenado a 14 anos e oito meses de cadeia. Levou ainda oito meses de prisão por condução sem habilitação legal. Em cúmulo jurídico, o indivíduo foi sentenciado com 15 anos de cadeia.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG