Justiça

Condenado a 21 anos por violar, matar e esconder corpo de idosa

Condenado a 21 anos por violar, matar e esconder corpo de idosa

A Secção Local do Tribunal de Moimenta da Beira condenou Carlos Almeida, de 40 anos, a uma pena de 21 anos de prisão por ter violado e assassinado uma idosa de 74 anos e de ter escondido o corpo no caixote do lixo, em Sarzedo.

Os crimes remontam a 19 de fevereiro do ano passado.

O Ministério Público acusava Carlos Almeida de ter atraído a sua casa Esmeralda de Jesus, de a ter violado, apertando-lhe a seguir o pescoço, causando-lhe a morte. Para se livrar do corpo, escondeu-o num contentor do lixo, descoberto depois por familiares, que alertaram a GNR.

Durante o julgamento, que decorreu à porta fechada, o arguido, agricultor, negou ter cometido os crimes contra a vizinha e chegou mesmo a afirma que mantinha um relacionamento sexual desde 2012.

Na leitura do acórdão, o coletivo de juízes deu como provado os crimes de violação, homicídio qualificado e profanação e ocultação de cadáver. O homem foi condenado também a pagar uma indemnização de 80 mil euros.

Uma das filhas da vítima, Oldina Ferreira, considerou a pena injusta, por considerar que Carlos Almeida deveria ter sido condenado a 25 anos de prisão.