Justiça

Condutor que matou cinco peregrinos estava alcoolizado

Condutor que matou cinco peregrinos estava alcoolizado

Os resultados preliminares das análises ao sangue do condutor que atropelou mortalmente cinco peregrinos que rumavam a Fátima, na madrugada do passado dia 2, revelaram a presença de álcool e estupefacientes.

A informação foi dada na edição deste sábado do "Diário de Coimbra", que a atribuiu a fonte da investigação.

Segundo a mesma fonte, as análises revelaram que Levani Moseshvili, um luso-georgiano de 24 anos, tinha 1 grama de álcool por litro de sangue, uma taxa que corresponde a uma contraordenação "muito grave" (só é crime quando a taxa é igual ou superior 1,2 g/l).

Sobre o resultado da análise e a presença de estupefacientes no sangue, o "Diário de Coimbra" afirmou que deu positivo, mas não acrescentou outra informação.

O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, através do seu assessor de Imprensa, Mário Martins, limitou-se a reiterar a informação que transmitira na última quinta-feira, a propósito deste caso, indicando que as análises à amostra de sangue colhida ao automobilista seriam concluídas na semana que hoje se inicia.

Por vezes, em processos criminais, o INML adianta ao Ministério Público e às polícias, informalmente, os resultados preliminares de certos exames.

Não foi possível apurar se isso aconteceu neste caso.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG