O Jogo ao Vivo

Loures

Mulher detida por deixar filha de quatro anos sozinha em casa 

Mulher detida por deixar filha de quatro anos sozinha em casa 

A menor foi levada para um centro de acolhimento e a mãe está com termo de identidade e residência.

A PSP de Loures deteve, pelas 20 horas de ontem, segunda-feira, uma mulher de 45 anos por ser suspeita de abandonar a filha de quatro anos em casa, durante um dia inteiro. A criança terá sido encontrada por uma vizinha que ouviu "um choro incessante" no interior da habitação, avança ao JN fonte oficial do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa. A mãe foi libertada com termo de identidade e residência e, não tendo sido possível falar com o pai da menor, a criança foi levada para um centro de acolhimento.

A criança estava a ver televisão quando uma quebra de energia geral no bairro, em Camarate, a deixou às escuras, e começou a chorar. A vizinha dirigiu-se à casa de onde provinha o som e, "após várias insistências, conseguiu que a criança abrisse a porta e levou-a à esquadra para pedir ajuda", detalha a PSP de Lisboa. "A vizinha encontrou-a assustada e sozinha há várias horas, sem acesso a alimentação", informa ainda.

A progenitora foi encontrada num café, em Camarate, alcoolizada, "levando a crer que a mesma se teria ausentado da residência para ir consumir bebidas alcoólicas, ciente do perigo a que expunha a sua filha durante esse tempo". Foi conduzida, sob detenção, à esquadra da PSP de Loures. Na tarde de ontem, foi ainda ouvida em sede de primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Norte - Loures, tendo sido libertada com termo de identidade e residência.

Não tendo sido possível falar com o pai da criança, esta foi levada para um centro de acolhimento, face à situação de risco diário a que era exposta. A menor foi ainda sujeita a testes de despiste ao covid-19 no Hospital Beatriz Ângelo.

A PSP apurou que esta já é uma prática recorrente por parte da suspeita. "Quando questionada, a criança disse que só tinha comido uma peça de fruta ao longo do dia, que a sua progenitora havia saído pela manhã e que já não era primeira vez que ficava sozinha em casa", avança.