O Jogo ao Vivo

PJ

Matou ex-sogra no Brasil e escondeu-se em Portugal

Matou ex-sogra no Brasil e escondeu-se em Portugal

Um cidadão brasileiro, de 38 anos, que matou em janeiro do ano passado a ex-sogra, na localidade de ​​​​​​​Goioerê, no estado do Paraná, sul do Brasil, foi detido na zona de Leiria, pela Polícia Judiciária (PJ).

O homem era alvo de um mandado de detenção internacional e foi colocado em prisão preventiva, onde aguarda a futura extradição.

Rodrigo Chaves está indiciado por ter ido a casa da ex-sogra, Lucélya de Souza Chagas, de 43 anos, à procura da ex-mulher. Não a encontrou, mas enviou-lhe uma SMS a dizer onde estava. Acabou por disparar vários tiros contra a mãe da antiga companheira. De acordo com a imprensa brasileira, antes de matar a vítima com dois disparos no pescoço e na testa, Rodrigo amordaçou-a. Depois arrastou, ao longo de 200 metros, o corpo da mulher para o atirar para um riacho, onde viria a ser descoberto pelas autoridades brasileiras.

"Após a consumação dos factos, em janeiro de 2020, o arguido pôs-se imediatamente em fuga para a Europa, onde viria a beneficiar do apoio de compatriotas residentes em diversas comunidades deste continente", explica a PJ, que conseguiu localizar o homicida na zona de Leiria.

"A Polícia Judiciária teve conhecimento da existência do mandado de detenção internacional, através do Gabinete Nacional INTERPOL, em dezembro de 2020, tendo nessa altura encetado diligências de investigação e recolha de informação, que culminaram na localização e detenção do referido indivíduo em território nacional", precisou ainda a PJ.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG