Guarda

Mãe salva filho de morrer envenenado pelo pai

Mãe salva filho de morrer envenenado pelo pai

Foi salvo pela mãe, no último momento, um jovem de 26 anos que o pai tentou matar misturando veneno no vinho que ele iria consumir à refeição. Seria uma vingança por causa de discussões constantes entre ambos. O pai foi detido pela Polícia Judiciária da Guarda por tentativa de homicídio e violência doméstica.

Apesar de divorciado, o casal continuava a viver na mesma casa, no concelho da Meda, tal como o filho, de 26 anos, e uma filha mais nova, de 12. Os dois homens estavam desempregados e só a mulher trabalhava. Segundo informações recolhidas pelo JN, o vinho era a causa da maior parte das discussões. O pai, de 47 anos, bebia. O filho também. E como o dinheiro não chegava para tudo, o vinho também não era suficiente para satisfazer os dois. Por isso, pegavam-se frequentemente e por vezes de forma violenta, com ameaças à mistura.

Esta semana, o progenitor terá decidido acabar com a vida do filho. Arranjou um fungicida de uso agrícola e, antes de uma refeição, despejou-o no garrafão do vinho, esperando que o filho, como era normal, bebesse um ou dois copos com a comida. Só que a mãe desconfiou. Por já temer que ele o fizesse e por pequenos sinais que captou na sua conversa antes de comerem. Também terá estranhado alguma coisa no garrafão. Não deixou o filho beber, guardou o garrafão e avisou a GNR. "Impediu que o resultado idealizado pelo arguido fosse concretizado", refere a PJ no comunicado em que anunciou a detenção do homem.

Para além do crime de homicídio qualificado na forma tentada, o detido responderá também por dois de violência doméstica, por causa de maus-tratos psicológicos a que submeteria a ex-mulher e uma filha, de 12 anos, que, segundo a PJ, "ocorriam, de forma reiterada, há vários anos e na residência que todos coabitavam".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG