PJ

Detido em Monção um anarquista galego procurado "há muito" em Espanha

Detido em Monção um anarquista galego procurado "há muito" em Espanha

A Polícia Judiciária deteve, em Monção, um cidadão espanhol, de 52 anos, que era procurado para cumprir uma pena de 30 anos de prisão por diversos roubos à mão armada a agências bancárias, extorsão a empresários e homicídio, entre outros crimes, cometidos entre os anos de 1990 e 1997 em Espanha. A Polícia Nacional de Espanha classifica-o como um terrorista anarquista.

O indivíduo, que as autoridades espanholas identificam como G.P.D.S., natural da Galiza, era procurado desde meados do ano passado, quando passou à clandestinidade e terá estado algum tempo escondido em Itália, país onde foi procurado pela Polizia di Stato. O detido estava ligado ao terrorismo anarquista do F.AI./F.R.I na Itália e posteriores investigações localizaram-no na zona da fronteira entre Portugal e Espanha.

Segundo a Polícia Nacional espanhola, G.P.D.S. havia-se evadido da prisão em 2004, tendo fugido para a Alemanha, onde foi preso pelas autoridades após uma troca de tiros. Segundo apurou o JN, trata-se de Gabriel Pombo da Silva, que viveria na clandestinidade em Portugal há cerca de um ano e meio.

Foi entregue a Espanha após cumprir uma pena de prisão na Alemanha. Já em liberdade, realizou diversas conferências em todo o território espanhol sobre o movimento insurrecional anarquista.

Apesar de sua passagem ao submundo para evitar a ação da Justiça, o detido não deixou de publicar escritos e manifestos em sites do movimento anarquista insurrecional em que era mostrado como líder do movimento.

O arguido foi ouvido no Tribunal da Relação de Guimarães e encontra-se em prisão preventiva a aguardar extradição.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG