Peniche

Detido em Portugal homem alemão que raptou os filhos menores

Detido em Portugal homem alemão que raptou os filhos menores

O pai de Kristian e Amantia, os dois meninos de 11 e 10 anos desaparecidos na Alemanha e vistos pela última vez em Tenerife, foi detido, esta terça-feira, em Portugal por um potencial rapto parental. Havia uma ordem de detenção internacional pelo homem de origem albanesa, mas naturalizado na Alemanha. As crianças foram resgatadas pelas autoridades.

Segundo fontes policiais, o pai viajou até Tenerife com os dois filhos em dezembro de 2020 e nunca mais foram vistos pela mãe. Inicialmente, a progenitora decidiu não denunciar o desaparecimento dos filhos devido às ameaças de morte que recebia do pai dos seus filhos. "Se fores à polícia, vou matar-te a ti, à tua família e aos meninos" foi uma delas, segundo o presidente da organização espanhola "SOS Desaparecidos", que denunciou o desaparecimento dos meninos um mês depois, em janeiro de 2021.

Foram essas mesmas atitudes violentas protagonizadas por Lorenk Toska fizeram com que Karen, após o divórcio em 2013, ficasse com a guarda completa dos seus filhos. Contudo, o ex-marido podia visitar as crianças a cada dois fins de semana e foi numa dessas visitas que aproveitou para fugir com as crianças.

Segundo o canal espanhol de televisão "La Sexta", a "SOS Desaparecidos" acreditava que o pai tinha levado os menores para a ilha de Tenerife, devido ao surgimento de várias testemunhas oculares e vídeos que os identificavam naquele lugar. A pequena Amantia também ajudou na investigação, depois de conseguir pôr-se em contacto com uma colega da mãe, a quem avisou de que estavam numa ilha onde "toda a gente falava espanhol". Porém, para dificultar a sua localização dentro do próprio arquipélago, o pai comprou vários bilhetes de avião Tenerife-Madrid.

Karen mudou de opinião, viajou até Espanha e denunciou o desaparecimento dos seus filhos, fazendo com que um tribunal de Tenerife chamasse ao pai para comparecer com as crianças em junho, mas isso nunca aconteceu. A sentença obrigava o pai a entregar os filhos à mãe antes do 21 de junho. Apesar de ter manifestado a sua intenção de devolver a Kristian e Amantia, Lorenk Toska decidiu viajar até Lisboa para fugir novamente da justiça. O mandato internacional de captura pedido pelas autoridades espanholas e alemãs estava ativo há apenas uma semana.

O homem deixou Tenerife para viajar para Madrid, de onde viajou novamente para Portugal. Graças à colaboração das forças de segurança de ambos países, procedeu-se à detenção do suspeito em Peniche. Os menores, que viajaram com o pai, estão bem de saúde.

PUB

Segundo rapto em Tenerife

O caso de Kristian e Amantia não é o único rapto relacionado com a ilha de Tenerife em 2021. A 27 de abril, Tomás Gimeno sequestrou as duas filhas e desapareceu com Anna e Olivia, da mesma ilha. Depois de várias semanas de tensão nas buscas, no dia 10 de junho, o navio Angeles Alvariño encontrou no fundo do mar o corpo de Olivia e um saco aberto, onde poderia ter sido deixado o corpo da sua irmã, Anna. O barco procurou durante mais duas semanas na mesma zona os restos mortais de pai e filha, mas sem sucesso.

O Tribunal de Tenerife decidiu parar as buscas devido à orografia do terreno, deixando o caso ainda sem resolver.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG