Violência doméstica

Detido por agredir, ameaçar e perseguir companheira em Gaia

Detido por agredir, ameaçar e perseguir companheira em Gaia

Um homem de 34 anos foi detido pela GNR por violência doméstica em Vila Nova de Gaia. Ficou proibido de se aproximar da ex-companheira e sujeito a vigilância por pulseira eletrónica.

Durante os 12 anos da relação, o homem, habitual consumidor de produtos estupefacientes, "agrediu, injuriou e ameaçou de morte a vítima, sua companheira de 34 anos". E ainda lhe enviava mensagens constantemente para controlar onde estava e com quem.

Os comportamentos agressivos manifestaram-se desde o início da relação, com o agressor a revelar "sempre ciúmes obsessivos e desejos de controlo sobre a vítima, que tentou colocar um ponto final à relação por diversas vezes", relata o Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) do Porto.

Com o escalar dos episódios violentos, a vítima passou a recear ainda mais pela sua integridade física, moral e psicológica, "sentindo-se reiteradamente perseguida pelo agressor ao receber mensagens dele, para saber onde e com quem se encontrava".

O suspeito acabaria por ser detido no passado dia 15 de fevereiro. Apresentado a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, foram-lhe aplicadas as medidas de coação de afastamento da residência da vítima, proibição de contactar a vítima por qualquer meio ou forma, proibição de adquirir ou deter armas de qualquer natureza, proibição de se aproximar dos locais habitualmente frequentados pela vítima, não se podendo aproximar da mesma num raio de 500 metros, controlado por pulseira eletrónica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG