Tábua

Detido por alegado abuso sexual da filha de 12 anos

Detido por alegado abuso sexual da filha de 12 anos

Um homem de 48 anos está detido preventivamente pela presumível prática de crimes de abuso sexual de uma filha de 12, no concelho de Tábua, informou esta quarta-feira a Polícia Judiciária.

"Os abusos terão começado em abril, durante o confinamento, quando o suspeito ficava em casa com a vítima, enquanto a mãe estava a trabalhar", disse à agência Lusa uma fonte da PJ.

A rapariga "foi-se submetendo ao silêncio", cedendo às pressões do suposto agressor, mas "os abusos foram crescendo de gravidade", o que a levou a contar a situação "a pessoas da sua confiança", incluindo familiares e, por fim, à própria mãe.

Logo que o assunto foi comunicado à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) do concelho de Tábua, no distrito de Coimbra, este organismo deu conhecimento à Diretoria do Centro da PJ, com sede nesta cidade, adiantou a mesma fonte policial.

A Polícia Judiciária procedeu à detenção no dia 2, tendo o homem, trabalhador da construção civil, "por vezes desempregado" e sem antecedentes criminais, sido ouvido no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, no dia 4.

O pai da adolescente foi detido "pela presumível prática, reiterada, do crime de abuso sexual de crianças, agravado".

Em comunicado, a PJ acrescenta que "os factos ocorreram em contexto de proximidade familiar".

PUB

Submetido a um primeiro interrogatório judicial, na sexta-feira, o TIC de Coimbra aplicou ao arguido a medida de coação de prisão preventiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG